Início CBIC projeta crescimento acima do esperado na construção civil em 2022

CBIC projeta crescimento acima do esperado na construção civil em 2022

7 de julho de 2022 às 14:00
Compartilhe
Siga-nos no Google News
CBIC
CBIC (Reprodução: divulgação)

Com projeção inicial de 2,5%, a economista Ieda Vasconcelos, da CBIC, acredita que o setor pode atingir até 3% durante este ano. Na última segunda-feira (4), o tema foi discutido em um evento no Grupo Tribuna, localizado em Santos.

Posteriormente, a economista ainda ressaltou que mesmo com a pandemia do covid-19, iniciada em março de 2020, o setor manteve a estabilidade das suas atividades, o que refletiu em uma alta de 9,7% ao fim de 2021. Por isso, a nova previsão para 2022 deve acontecer até o fim de julho.

Sobre a previsão, Ieda afirmou que os resultados do trimestre de 2022 levantou uma estimativa mais otimista do que os 2,5% aguardados pelo setor. Sendo assim, é possível que a construção civil tenha um crescimento de até 3%, ou talvez até mais. Isso porque o setor vive um momento de oportunidades e diversos desafios.

Entretanto, Ieda também apontou o impacto da alta de preços de insumos, especialmente tubos de PVC, aço e madeira. Por isso, ela acredita que o setor da construção civil teria um aumento ainda mais se não houvesse essa alta de preços.

A Nova Projeção para a Construção Civil em 2022

Segundo a CBIC, se não houvesse um aumento tão expressivo dos custos dos insumos, o setor da construção civil teria avançado ainda mais. Nos últimos 20 meses, o preço dos insumos superou os 50% de aumento. Tal problema precisa ser resolvido, pois o Brasil é um país desenvolvido, embora haja um déficit de infraestrutura e no setor habitacional, essa situação é uma grande oportunidade para a construção civil.

Nesta perspectiva, a economista apontou que, no ramo da construção civil, o foco é a construção de edifícios. Segundo CBIC, a construção civil e o mercado imobiliário tem trabalho em equipe. Por isso, ela aponta que o Brasil não irá crescer sem passar pela construção civil. Por isso, para haver um crescimento na economia brasileira, o crescimento do setor é fundamental. 

Durante a apresentação, que abriu o Summit da Construção civil, outro ponto levantado foi a importância do setor da construção civil para a geração de empregos. Somente na Baixada Santista, cerca de 240 mil vagas de empregos foram geradas em 2021. Segundo  a economista, a construção civil representa entre 5,5% e 5,9% do total de novas vagas geradas no Brasil. Isso devido ao crescimento da construção de novos edifícios.

Na última segunda-feira (4), ocorreu na sede do Grupo Tribuna, a nova edição do Summit da Construção Civil. Desde o começo da pandemia do covid-19, não havia ocorrido um encontro presencial do evento. Com diversos painéis e palestras, o evento visa discutir a importância e o futuro da construção civil no Brasil. Para isso, diversos empresários e empresas ligadas ao setor estiveram presentes.

Veja vagas de emprego para essa primeira semana de julho no setor da construção civil.

Sobre o ramo, Roberto Clemente Santini, diretor-presidente da TV Tribuna, apontou que o debate é positivo para o ramo da construção civil. Segundo ele, Santos está vivendo um momento otimista, onde podemos contar com um grande crescimento na construção civil. Assim, os representantes do setor na região estão otimistas e buscando evolução. Segundo ele, estas perspectivas e as previsões são favoráveis à região.

[gs-fb-comments]

Relacionados
Mais recentes