Saturday, 23 de October de 2021

Fasso Bartolo, empresa italiana de argamassas com mais de 300 anos, deseja ser líder no setor de Obras de Construção Civil no Brasil

A empresa italiana Fasso Bartolo só conseguiu atuar no setor de obras de construção civil no Brasil, em 2020, após a crise econômica de 2015

A expectativa era ter se instalado no país em 2015, no entanto, os sonhos foram adiados e a Fasso Bartolo só conseguiu atuar nas obras de construção civil brasileiras, em 2020

O setor de construção civil vem sendo motivo de disputa atualmente por diversas empresas. Afinal, quem não gostaria de ser a número1 em um país onde o setor de obras está tão aquecido? Para hoje, 22, essa é a maior meta da companhia italiana, Fassa Bartolo. A empresa atua com materiais de construção há mais de 300 anos e mirou no mercado brasileiro para dar continuidade a sua trajetória. Além disso, sonha em ser a principal e maior empresa no setor, mas, para que isso se torne possível, a italiana terá muito trabalho pela frente, pois no momento, a concorrência está bastante acirrada.

Veja mais artigos interessantes:

Empresas brasileiras precisam ficar de olhar na concorrência! Companhia italiana Fasso Bartolo quer conquistar a liderança do setor de obras de construção civil

Sua chegada ao Brasil ocorreu há um ano, no mês de julho de 2020. Sua fábrica foi inaugurada e está localizada em Matozinhos (MG), município situado a cerca de 50 km de Belo Horizonte. Mesmo ainda estando no início de suas operações, a Fasso Bartolo conseguiu fechar um contrato para uma das maiores obras de construção civil que está sendo construída em Minas Gerais, o estádio do Atlético Mineiro ou Arena MRV.

Apesar de possuir 18 fábricas instaladas em Portugal e na Itália, a que está localizada em Matozinhos será a sua primeira unidade fora da Europa. Dessa forma, para uma empresa que foi fundada em 1710, e com dois meses no Brasil conseguiu fechar esse contrato, a expetativa é que realmente consiga assumir o primeiro lugar no setor dentro de alguns anos.

Apesar de ter chegado somente em 2021, de acordo com Ivan Aliberti, o representante do grupo italiano no Brasil, esse projeto já vem sendo debatido desde 2015. A escolha em se instalar no estado de Minas Gerais ocorreu devido à presença em abundância, de uma das principais matérias-primas utilizadas na confecção de seus produtos, o calcário. Além de receber incentivos institucionais provenientes do Estado.

Para Ivan, “No final, escolhemos Matozinhos, inclusive porque fizemos um acordo para receber o terreno como doação em troca de investimentos em infraestrutura. O Brasil é um país onde o setor de construção cresce muito, apesar de qualquer crise econômica, política ou pandêmica. Pode ser um crescimento não tão estável, mas sempre vai existir. É um país fértil para investimentos”.

Quais são as outras metas estabelecidas pela Fasso Bartolo para ganhar mais destaque e conquistar mais contratos?

O sonho de vir para o Brasil e se tornar a principal empresa no setor de obras e construção civil teve que ser adiado devido à crise econômica em 2015. Após esse período turbulento, os planos foram retomados em 2019, onde receberam um aporte de R$ 150 milhões para dar vida a uma unidade capaz de produzir anualmente, cerca de 300 mil toneladas. Apesar de possuir um foco maior na venda de argamassas e rejuntes, a companhia sonha em tornar seus produtos mais eficientes.

“Estamos trazendo um equipamento que permite a aplicação mais produtiva, gastando menos tempo e menos energia que qualquer outra metodologia de aplicação”, revelou Aliberti. Assim, ao invés de os produtos serem entregues em sacos, a empresa poderá instalar diretamente nos canteiros, onde o equipamento permitirá que a argamassa seja bombeada verticalmente. Com isso, o número de embalagens será reduzido e assim, o desperdício será minimizado.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.