Recadastramento de profissionais da construção civil será prorrogado até 01 de fevereiro

Flavia Marinho
Flavia Marinho
por
-
14-01-2021 14:44:55
em Noticias
construção civil - mato grosso

Profissionais da construção civil, moradores do estado do Mato Grosso do Sul, têm prazo prorrogado para recadastramento digital

Atenção profissionais da construção civil que acessam os sistemas municipais, do estado do Mato Grosso Do Sul! O prazo para o recadastramento foi prorrogado até o dia 1° fevereiro de 2021. Procurando emprego? Andrade Gutierrez inicia processo seletivo para novos contratos em obras de construção civil, no estado de Minas Gerais

Continua Depois do Anúncio

Leia também

Se faz necessário o recadastramento devido aos aprimoramentos dos serviços na plataforma.

É de extrema importância o recadastramento, os profissionais da construção civil que não realizarem a atualização dos dados não poderão acessar os sistemas.

Profissionais da construção civil do MS, confiram abaixo como é simples efeturar o recadastramento

Basta clicar no banner que está disponível no site da Semadur neste link . O recadastramento também pode ser feito no site da Aprovação Digital, basta clicar neste link e preencher os campos solicitados.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) destaca que Campo Grande segue pioneira na celeridade da expedição dos Alvarás de Construção, para empreendimentos de Baixo Risco.

A partir de fevereiro, o acesso ao Programa Aprovação Digital será realizado somente pelos profissionais recadastrados.

As atualizações visam a modernização e atualização dos sistemas, resultando assim em rapidez e melhor prestação dos serviços.

Pensando na Construção civil Startup 5 Marias lança solução para resíduos de obras

É da pessoa que faz uma obra ou da empresa que toca uma empreitada a responsabilidade pela destinação adequada dos resíduos de construção civil. É o que diz a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que completa 10 anos em agosto, mas nem sempre é cumprida – aliás, muitos geradores desse material nem sabem do seu papel.

Marcelo de Castro Lima, da empresa Braserv, diz que sente “dor na alma” quando vê desperdício de caliça na cidade: “o resíduo é matéria-prima para alguém”, explica. Na sua empresa, por exemplo, o material rejeitado pode virar brita reciclada.

Tags: