Início Governo aumenta subsídio do Programa Casa Verde e Amarela visando novos projetos no mercado imobiliário

Governo aumenta subsídio do Programa Casa Verde e Amarela visando novos projetos no mercado imobiliário

28 de fevereiro de 2022 às 23:45
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O Governo Federal anunciou um aumento no subsídio no Programa Casa Verde e Amarela, para que mais pessoas consigam realizar as obras de suas residências e o mercado imobiliário expanda no país
O Governo Federal anunciou um aumento no subsídio no Programa Casa Verde e Amarela, para que mais pessoas consigam realizar as obras de suas residências e o mercado imobiliário expanda no país. Fonte: Reprodução

O Governo Federal anunciou um aumento no subsídio do projeto Casa Verde e Amarela, para que mais pessoas consigam realizar as obras de suas residências e o mercado imobiliário expanda no país

Recentemente, o Governo Federal fez o anúncio do aumento realizado dentro do subsídio do projeto Casa Verde e Amarela. Até essa segunda-feira, (28/02), espera-se que mais pessoas conseguirão um crédito maior para as obras de construção das suas residências e o governo conseguirá fomentar um desenvolvimento maior para o mercado imobiliário durante o ano de 2021, com novas construções sendo realizadas.

Notícias relacionadas:

Vereadora de Porto Alegre comemora o aumento feito pelo Governo Federal no subsídio do Programa Casa Verde e Amarela. Fonte: Twitter

Subsídios para o programa Casa Verde e Amarela são elevados pelo Governo Federal em busca de aquecer o mercado imobiliário no Brasil 

O projeto Casa Verde e Amarela foi desenvolvido pelo Governo Federal para conseguir garantir à população de baixa renda os subsídios necessários para as obras de construção da sua casa própria ou compra de imóveis populares. Agora, o governo anunciou um incremento dentro dos limites desse crédito, visando novos projetos e construções dentro do território nacional, como uma forma de garantir o aquecimento do mercado imobiliário durante o ano de 2022. 

Após as mudanças no projeto, nas áreas urbanas, o benefício subirá de R$ 110 mil para R$ 130 mil, enquanto em áreas rurais passará de R$ 45 mil para R$ 55 mil. Assim, mais pessoas conseguirão realizar as obras de construção das suas casas próprias por meio do programa governamental, um forte impulso para o mercado imobiliário se desenvolver ainda mais neste ano de 2022. No entanto, um ponto importante do programa Casa Verde e Amarela, lançado em agosto de 2020, e que não foi alterado, é a consideração do rendimento mensal familiar de até R$ 7 mil.

Com isso, o governo incentiva nova construções para aquecer o mercado imobiliário, em razão majoração do valor de subsídio estar acima do acumulado do INCC (Índice Nacional da Construção Civil). Apesar disso, as famílias de mais baixa renda ainda sofrerão com as consequências da inflação e dos altos custos dos materiais da construção civil durante o ano de 2022, dificultando o desenvolvimento das obras para a construção de residências com o auxílio do programa Casa Verde e Amarela. 

Governo Federal busca trazer mais estímulos ao mercado imobiliário com aumento do crédito do programa Casa Verde e Amarela 

O incremento dentro do subsídio do programa Casa Verde e Amarela representa uma nova base financeira para que as famílias brasileiras possam desenvolver as obras de construção das suas casas e, mesmo que ainda necessitem de certos olhares por parte do Estado, o projeto ainda auxilia de forma prática essas construções. Assim, a expansão na aquisição da casa própria durante o ano de 2022 pode ser bastante presente no mercado nacional e, com isso, o aquecimento do mercado imobiliário deve acontecer durante os próximos meses.

Assim, Andréa de Faria Soubihe, advogada sênior da área de Direito Imobiliário do Machado Meyer, comentou sobre as mudanças no projeto e destacou que “Essa mudança já vinha sendo trabalhada pelo governo federal desde o terceiro trimestre de 2021, dentro de um pacote que já incluiu a redução de juros e, agora, traz o aumento do valor máximo do subsídio. À época, o governo relatou que seus objetivos seriam estimular a economia e aumentar o volume de unidades entregues em até 25%, visando a chegar a aproximadamente 500 mil unidades em 2023. Portanto, o objetivo parece ter sido o incremento do volume de unidades disponíveis voltadas à habitação popular”.

Agora, o que se espera para o mercado imobiliário durante o ano de 2022 são novas obras e empreendimentos, assim como está sendo previsto pelo Governo Federal após a tomada da decisão de alterar os subsídios do programa com foco no aquecimento do setor.

[gs-fb-comments]

Relacionados
Mais recentes