Início Estado de São Paulo apresenta elevação de 0,24% no custo de materiais da construção civil em novembro

Estado de São Paulo apresenta elevação de 0,24% no custo de materiais da construção civil em novembro

9 de dezembro de 2021 às 09:35
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O mês de novembro não foi tão benéfico para a construção civil e o estado de São Paulo apresentou 0,24% de elevação no custo de materiais de construção
O mês de novembro não foi tão benéfico para a construção civil e o estado de São Paulo apresentou 0,24% de elevação no custo de materiais de construção. Fonte: Pixabay

O mês de novembro não foi tão benéfico para a construção civil e o estado de São Paulo apresentou 0,24% de elevação no custo de materiais de construção

O setor da construção civil é um dos que mais se mantém estável no mercado nacional e em constante aquecimento, mas os índices de custos para os materiais das obras não está tão bem favorecido assim no estado de São Paulo. Durante esta última quinta-feira, (02/12), foi divulgado que o Custo Unitário Básico (CUB), apresentou elevação de 0,24% em novembro.

Veja também:

Custo Unitário Básico apresenta elevação em novembro e custo de materiais continua acumulando alta no mercado da Construção Civil

O Custo Unitário Básico é um dos índices mais importantes de comparação para o setor da construção civil, uma vez que ele apresenta o preço básico para as obras do setor e serve como parâmetro para que possa ser analisado como está o segmento no mercado nacional ao longo dos meses. No estado de São Paulo, ele não apresentou grandes resultados durante o mês de novembro e acabou contando com uma elevação em relação ao mês anterior, acumulando alta no mercado nacional. 

A elevação que ocorreu em novembro em relação ao Custo Unitário Básico da construção civil no estado de São Paulo foi de 0,24%, crescimento significativo para as obras do segmento. Com isso, a elevação que ocorreu em novembro indica alta de 13,75% para o ano de 2021 e variação de +14,30% no acumulado de 12 meses, segundo dados do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e da FGV (Fundação Getulio Vargas).

A variação dos custos de materiais da construção civil seguiu positiva durante o mês de novembro, com um aumento de +0,34% em comparação com outubro do mesmo ano. Com esses índices, o Custo Unitário Básico acumulou variação expressiva de +27,45% nos últimos 12 meses, e de +25,86% somente em 2021.

Mão de obra e custo médio das construtoras com administrativo também apresentam elevação durante o mês de novembro 

Apesar de estar em constante crescimento no mercado nacional, os custos da construção civil ainda apresentam crescimento em relação a diversos aspectos do segmento. O custo médio das construtoras com administrativo, que engloba o salário dos engenheiros, apresentou uma elevação de +0,11% em novembro, acumulando +5,12% no ano e em 12 meses. Já em relação à Mão de Obra, para o mesmo período, a variação também foi positiva: de +0,17%. No período de 12 meses e no ano, os valores são os mesmos: +6,17%.

Além disso, as obras que utilizaram de desoneração em suas folhas de pagamentos, também sofreram com elevação no Custo Unitário Básico, de cerca de +0,25% em novembro, quando comparado ao mês anterior. Já em relação ao período de 12 meses, a variação é de +14,87%, e, para o ano, é de +14,28%.

O estudo realizado para recolher os dados do CUB também contou com uma lista dos produtos que apresentaram variações acima do IGP-M (+0,02%), sendo eles emulsão asfáltica com elastômero para impermeabilização (+2,81%), vidro liso transparente 4mm com massa (+2,77%), placa de gesso para forro s/ colocação (+2,73%) e bloco cerâmico para alv. Vedação 9x19x19cm (+2,12%). Também em novembro, as variações mais significativas, mensuradas em 12 meses acima do IGP-M (+17,89%) foram chapa compensado plastificado 18mm (+47,32%), aço CA-50 Ø 10 mm (+46,97%), tubo de ferro galv. c/ costura Ø 2 1/2″ (+34,76%) e vidro liso transparente 4mm com massa (+30,93%).

Relacionados
Mais recentes