Tuesday, 03 de August de 2021

Acidentes na construção civil: Saiba quais os principais e quais cuidados você deve tomar para preservar a sua vida

Acidentes-na-construção-civil

A construção civil é um dos ramos em que há mais incidência de acidentes de trabalho. Devido à natureza da área, os colaboradores estão expostos a vários riscos diariamente.

Na construção civil, é importante que o responsável pelo canteiro de obras esteja sempre promovendo ações que garantam a segurança e prevenção a riscos à saúde do trabalhador. Com o objetivo de auxiliar os empresários e os empregados a entender a importância da segurança do trabalho na construção civil preparamos este post, mostrando os riscos mais comuns da área e algumas formas de preveni-los. Quer saber mais? Continue lendo e Confira!

Quedas de nível na Construção civil

Acidentes na construção civil

Muitas atividades desempenhadas na construção civil demandam a realização de atividades em altura — e essa é uma das grandes causas de acidentes e mortes.

Seja em um andaime, em outros equipamentos ou executando atividades nos pavimentos superiores, todos os colaboradores devem ter EPIs apropriados e devem estar treinados para trabalhos em altura — conforme especificado na NR-35.

Choques elétricos na Construção civil

Acidentes na construção civil

A maioria das obras envolve trabalhos com eletricidade. Os fios podem ficar expostos e causar choques, seja pelo contato direto com os trabalhadores, seja pelo contato com a água.

NR-10 visa regulamentar atividades que envolvem eletricidade, indicando as medidas de segurança necessárias e os equipamentos próprios para serviços que envolvem energia elétrica.

Uso de máquinas e ferramentas sem proteção apropriada

Existem diversas máquinas e ferramentas em obras — como as serras circulares, as britadeiras, furadeiras, martelos etc. Quando manuseadas de forma incorreta e sem treinamento, muitos acidentes e até mesmo fatalidades podem acontecer.

Para evitar qualquer tipo de incidente, o colaborador deve ser treinado e receber os EPIs necessários, conforme especificado na NR-12 que trata da prevenção de acidentes com máquinas e equipamentos.

Queda de materiais na Construção civil

Acidentes na construção civil
Acidentes na construção civil

Em um canteiro de obras é comum ter gruas, elevadores de carga, guindastes, andaimes e outros equipamentos. Muitos desses, constantemente, estão carregados de materiais, ferramentas e acessórios, o que pode causar queda de materiais.

Mesmo um material leve, quando cai de uma altura elevada e com alta velocidade, gera um alto impacto e pode causar sérios acidentes. Portanto, o uso do capacete é obrigatório dentro de um canteiro de obras e pode salvar vidas.

Problemas respiratórios, alergias e dermatoses

Outra atividade rotineira em obras é a preparação de argamassas e concreto, que é o componente principal do cimento. O cimento é um pó fino que é facilmente inalado e pode provocar graves problemas respiratórios.

Já o contato direto da pele com os diversos tipos de argamassas, tintas, solventes, ácidos e demais materiais utilizados em obras, muitas vezes provoca alergias, dermatites e até queimaduras.

Para evitar esses problemas, é importante usar a máscara e os óculos de proteção, calças apropriadas, camisas e luvas específicas.

Perda auditiva na Construção civil

Acidentes na construção civil

São muitas as máquinas e equipamentos presentes em uma obra. Muitas vezes, eles são usados diretamente por algum trabalhador durante muitas horas seguidas. Em alguns casos, isso pode causar a perda de audição por ruída excessivo.

Esse problema não tem cura e é resultado da exposição contínua a:

  • níveis elevados de pressão sonora;
  • metais como chumbo, arsênio, manganês, cobalto e mercúrio;
  • gases asfixiantes como nitrato de butila, monóxido de carbono e cianeto;
  • solvente orgânicos como xileno, tuleno, dissulfeto de carbono, estireno, n-hexano, tricloroetileno e butanol.

Portanto, para evitar as lesões auditivas, deve-se utilizar os protetores auditivos tipo concha ou plug — dependendo do tipo de exposição sofrida pelo trabalhador.

Contato ou exposição a corpos estranhos

Acidentes na construção civil

É comum encontrar aranhas, escorpiões, abelhas, vespas, formigas, cobras, entre outros animais que podem colocar os trabalhadores em risco. Por isso, é imprescindível analisar o ambiente, verificando se há presença de algum desses animais, fornecer e cobrar a utilização dos EPIs que ajudarão na proteção contra contato e picadas.

Alergias e complicações

Na Construção Civil, os trabalhadores estão expostos a poeiras e cimento. Tais materiais tem como base a argila e o calcário (Material Álcalis) e outros compostos químicos, como:

  • Óxido de Cálcio (CaO);
  • Sílica (SiO2);
  •  Alumina (Al2O3);
  • Óxido de Férrico (Fe2O3);
  •  Óxido de Magnésio (MgO) etc.

O cimento é classificado como uma poeira inerte, quando depositado em betoneiras, dispersa uma grande quantidade de poeira no ar, pois o maior risco está no tamanho da partícula que pode ser inalado ou em contato com pele ou os olhos.    

Esses compostos, encontrados no cimento, são capazes de gerar dermatites, irritações conjuntivas ou lesões mais graves, como a cegueira. Para controlá-las ou minimizá-las, deve-se utilizar os equipamentos de proteção individual, como máscara, roupas especiais e luvas.

Como a segurança do trabalho atua na prevenção desses acidentes?

Acidentes na construção civil

A atuação na construção civil brasileira, certamente, abriga grandes perigos. Entretanto, se a organização quer ser considerada como referência no segmento, precisa, definitivamente, focar na segurança do trabalho.

Para isso, é necessário plicando as normas, supervisionar e investir na saúde ocupacional (dentre outras ações). A seguir, indicamos alguns passos simples para que você inicie os trabalhos de prevenção de acidentes em sua instituição. Veja só: 

Equipamentos de proteção individual: entenda a importância

Acidentes na construção civil

As quedas em altura ou acidentes devido à falta de capacetes de proteção, botas apropriadas e vestimentas adequadas são uma das principais causas de acidente no trabalho.

No caso dos serviços que envolvem altura, como pintura, limpeza predial, obras e reformas em geral, é de suma importância que o colaborador tenha o kit EPI para trabalho em altura.

Exemplos de equipamentos neste contexto são os cintos de segurança tipo paraquedista, botas de segurança, trava-quedas, óculos de proteção e capacetes com jugular.

Além dos EPI’s, é fundamental que os espaços sejam adaptados para priorizar a vida e segurança dos colaboradores. Isso quer dizer que é importante investir em estratégias como:

  • Boa iluminação para o espaço de trabalho;
  • Instalação de corrimão e guarda-corpo nas escadas;
  • Sinalização de áreas escorregadias;
  • Manutenção constante.

Ainda de acordo com a norma reguladora nº 06, é importante que o colaborador e a empresa tenham cuidado com a conservação dos EPIs.

Afinal, os equipamentos não podem estar rasgados, em más condições de funcionamento ou ter alguma falha.

Treinamentos e capacitações contínuas

Um mestre de obras e um profissional que executa as demandas da construção civil podem saber o passo a passo de cada detalhe da sua área profissional, mas precisam de capacitação para trabalhar em condições adversas.

Por isso, investir em capacitações constantes como treinamentos especializados para trabalho em altura, capacitação para serviços em espaços confinados e orientações sobre como usar os EPI’s faz toda a diferença.

Quanto mais informações o colaborador tem maior será o nível de conscientização. Com isso, a expectativa é um autocuidado mais elevado.

Vale destacar que esse conhecimento pode ocorrer por meio de palestras, treinamentos ou materiais como cartilhas.

Organização, Limpeza e Sinalização

Acidentes na construção civil

A sinalização de risco nos ambientes é especificada nas NRs e é muito importante para que a segurança no local de trabalho seja alcançada. As sinalizações informam os agentes de risco e quais os locais que demandam maior atenção, indicando os riscos ali presentes.

Além disso, também informam medidas de segurança estabelecidas para o risco em questão.

Pode parecer estranho, mas é mais comum do que se imagina encontrar canteiros de obras bagunçados e mal sinalizados, o que pode acarretar grande perigo. Escorregar, tropeçar ou derrubar um objeto de grande altura pode ser fatal.

Além disso, indicar, de preferência por um sinal colorido, os locais em que se pode cair, contatos com produtos químicos ou um material elétrico exposto é de suma importância.

Diálogo Diário de Segurança (DDS)

Por fim, o DDS não é um documento, mas sim uma prática que deve ser realizada diariamente, antes do início da jornada de trabalho. Ele tem como objetivo gerar a conscientização entre os colaboradores em relação à saúde e segurança no local de trabalho.

Prevenir acidentes de trabalho é preservar a qualidade de vida, a força de trabalho e evitar carreiras e sonhos interrompidos por falta de cuidado e negligência.

O Brasil está em quarto lugar no ranking mundial de acidentes de trabalho e os dados são alarmantes.

Isso só reforça a importância do diálogo e de uma consciência coletiva para reverter esses danos que podem ter consequências variadas e até mesmo irreversíveis.

As campanhas de conscientização devem ser adotadas pelo setor em suas diversas dimensões.

É importante destacar que as ações preventivas para a construção civil devem ser tomadas diariamente. As campanhas reforçam os cuidados que a empresa já deve propagar naturalmente como parte da rotina dos funcionários.

Para profissionais autônomos, esse tipo de orientação também é fundamental, afinal, o risco existe também nas obras menores.

Seja por materiais, vídeos, gráficos, consultorias e/ou treinamentos gratuitos, a informação de qualidade é poderosa para ressaltar os cuidados e ações preventivas em relação aos acidentes de trabalho.

Agora que você já entende um pouco mais sobre as principais causas de acidentes e ações preventivas para evitar que eles aconteçam, replique essa ideia para outras pessoas que trabalham na área.

Em conclusão, acidentes trabalhistas não são benéficos para ninguém e os esforços unidos podem salvar uma vida.