MENU
Estados
Modo escuro
Menu
Início Madesp Molduras é destaque no uso de madeira de reflorestamento para Construção Civil

Madesp Molduras é destaque no uso de madeira de reflorestamento para Construção Civil

7 de novembro de 2021 às 21:28
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
A busca pela redução de impactos ambientais é o objetivo da empresa Madesp Molduras, que é destaque no uso de madeira de reflorestamento
A busca pela redução de impactos ambientais é o objetivo da empresa Madesp Molduras, que é destaque no uso de madeira de reflorestamento. Fonte: Divulgação

A busca pela redução de impactos ambientais é o objetivo da empresa Madesp Molduras, que é destaque no uso de madeira de reflorestamento para seus produtos em Santa Catarina

A COP 26, a Conferência do Clima da ONU é um evento que vem ocorrendo desde o fim de outubro e pretende estender até a próxima quinta-feira, (12/11). Nela, os países estão buscando voltar os olhares para os impactos ambientais e novas alternativas que unam as empresas à sustentabilidade. Entre essas companhias, a Madesp Molduras se destacou devido ao seu trabalho no uso de madeira de reflorestamento em Santa Catarina.

Confira também:

Madeira de reflorestamento é a matéria-prima principal da Madesp Molduras para os seus produtos

Os irmãos Marvin, Charles e Leomar Spiess fundaram, em meados do ano de 1993, a companhia Madesp Molduras, na cidade de Benedito Novo, Santa Catarina, buscando novas alternativas para o ramo de produtos de madeira. O principal objetivo da empresa é o de unir a sustentabilidade à produção de produtos derivados da madeira e eles são destaque no uso desse recurso provindo do reflorestamento, o que minimiza os impactos ambientais na produção. 

Artigos recomendados

Marvin Spiess, diretor comercial da Madesp Molduras, comentou acerca da iniciativa e afirmou que “hoje é fundamental, pois é a perpetuação dos negócios neste setor. A matéria-prima oriunda de reflorestamento é autossustentável, pois se colhe a floresta e a replanta na mesma área, além de aproveitamento de áreas impróprias para cultivos de outras espécies ou até mesmo para agricultura. Os produtos fabricados pelo setor são autossustentáveis, biodegradáveis e totalmente recicláveis, contribuindo, assim, para a preservação de nosso ecossistema”.

Assim, a empresa de Santa Catarina mantém o seu código de ética e só utiliza, nas suas produções, madeiras que são provindas de florestas que possuam certificação de reflorestamento, a fim de minimizar os impactos do desmatamento. Essa iniciativa foi o que levou a companhia a se tornar destaque em relação à inclusão da sustentabilidade dentro da indústria madeireira no estado.

Práticas sustentáveis associadas às empresas são cada vez mais procuradas no mercado internacional

A COP 26, a Conferência do Clima da ONU, que está sendo realizada na Escócia, é mais uma iniciativa dos países do mundo inteiro para minimizar os impactos ambientais, em especial as mudanças climáticas decorrentes do crescimento do aquecimento global. Assim, a pressão mundial vem fazendo com que mais empresas procurem associar práticas sustentáveis em sua produção, assim como a Madesp Molduras vem fazendo com a utilização da madeira de reflorestamento nos seus produtos. 

Segundo a Madesp Madeiras, a empresa conta atualmente com cerca de 100 colaboradores e está buscando ampliar ainda mais os seus negócios, principalmente no cenário internacional, com o objetivo de oferecer alternativas mais sustentáveis para os clientes e colaboradores. Esse fator foi o que tornou a companhia um grande destaque em relação à utilização das práticas ESG (Environmental, social and corporate governance, que significa Governança Ambiental, Social e Corporativa), unindo conceitos sustentáveis a uma produção que já era realizada de maneira mais impactante ao meio ambiente. 

Assim, a iniciativa da Madesp Madeiras vem contribuindo para uma expansão maior da sustentabilidade no setor madeireiro da região de Santa Catarina. O que se espera agora é que a companhia consiga crescer ainda mais, levando a referência da utilização de madeira de reflorestamento para outras grandes empresas, tanto no cenário nacional quanto fora do país, para reduzir ainda mais os impactos ambientais causados pelo desmatamento.

Relacionados
Mais recentes