Início Governo de Goiás dá início à projeto de construção de casas à custo zero para famílias de baixa renda

Governo de Goiás dá início à projeto de construção de casas à custo zero para famílias de baixa renda

19 de fevereiro de 2022 às 20:38
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O governo do estado de Goiás iniciou o seu novo projeto da construção civil que visa a criação de casas a custo zero com o apoio das construtoras da região para as obras
O governo do estado de Goiás iniciou o seu novo projeto da construção civil que visa a criação de casas a custo zero com o apoio das construtoras da região para as obras. Fonte: Divulgação

O governo do estado de Goiás iniciou o seu novo projeto da construção civil que visa a criação de casas a custo zero com o apoio das construtoras da região para as obras

Por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), o governo de Goiás anunciou, durante esta última terça-feira, (15/02), o início da sua nova iniciativa voltada para o setor da construção civil que busca a criação de casas a custo zero para os moradores. Assim, as construtoras que estiverem interessadas em empreendimentos no estado terão que realizar obras para esse projeto como parte dos contratos.

Veja também:

Projeto do governo de Goiás irá possibilitar obras de construção de casas a custo zero para a população do estado 

O estado de Goiás está com mais um projeto da construção civil voltado para a entrega de moradias aos moradores da região. Desta vez, a Agência Goiana de Habitação (Agehab) desenvolveu uma iniciativa para a criação de casas a custo zero junto das construtoras do estado. O projeto visa atender a cerca de 30 municípios de todo o estado com a entrega dessas casas para a população e tem como principal objetivo fomentar o desenvolvimento do estado

A iniciativa do governo do estado propõe que as construtoras interessadas em construir grandes empreendimentos em regiões metropolitanas, que buscam a modalidade Crédito Parceria na Agehab, assumam também a construção de moradias a custo zero no interior do Estado. Assim, muitas cidades já contam com a finalização das obras e, na última semana, o governador Ronaldo Caiado, ao lado do presidente da Agehab, Pedro Sales, entregou as primeiras 50 casas do residencial Dona Mulata. Já as demais cidades devem estar com as obras em andamento ou nas fases iniciais do projeto, como a terraplanagem, acontecendo.

O contrato com o governo do estado determina que, para cada duas casas construídas em regiões metropolitanas, uma precisa ser erguida no interior e a vinculação é estipulada no contrato firmado. Com esse projeto, o governo procura tanto desenvolver ainda mais os empreendimentos do setor da construção civil no estado quanto levar à população novas oportunidades de garantir as suas casas próprias de forma mais segura e concreta, com o apoio do Estado. 

Primeira etapa do projeto aconteceu em dezembro de 2021 e obras da iniciativa continuam acontecendo em todo o estado de Goiás

A etapa inicial da iniciativa do governo de Goiás aconteceu em dezembro de 2021, quando o governador Ronaldo Caiado anunciou os municípios que já estavam com condições adiantadas para a construção das quase 1,2 mil moradias na primeira etapa do programa, acelerando o processo das obras em todos eles. Agora no início do ano, os períodos de chuva afetaram fortemente a continuidade das obras e dos empreendimentos das construtoras, além de que muitas construções tiveram que ser suspensas por certo período, mas o governo do estado segue buscando formas de tornar cada vez mais rápida a entrega das moradias.

O governador Ronaldo Caiado destacou que “Ter a casa própria é um passo importante. Isso traz um sentimento muito forte, porque resgata a autoestima. Esse é meu objetivo: fazer com que o cidadão sinta a presença do Estado nos 246 municípios”. Já o presidente da Agehab afirmou: “Precisamos atender a todos, seja o município mais distante ou o mais populoso. A determinação do governador Ronaldo Caiado é trabalhar pela dignidade habitacional das pessoas e não é possível fazer isso olhando apenas para os grandes centros urbanos”.

Agora, o que se espera é que as moradias possam ser entregues como o previsto e que o setor da construção civil também seja bastante beneficiado com a criação dessas obras, impulsionando o desenvolvimento socioeconômico de forma efetiva em todo o estado.

[gs-fb-comments]

Relacionados
Mais recentes