Tuesday, 28 de September de 2021

Ministério da Infraestrutura prepara novos leilões para o segundo semestre de 2021

Ministério da Infraestrutura leilões minfra

A secretária especial do PPI, Martha Seillier, falará nesta quarta (5/5) a partir das 16h20, sobre a carteira de empreendimentos qualificados no programa

 Ministério de Infraestrutura (MInfra) prepara novos leilões para o segundo semestre de 2021 nos modais ferroviário, rodoviário e portuário. A informação foi dada pelo secretário executivo do MInfra, Marcelo Sampaio, que participou da segunda edição da Paving Virtual, mais completo evento online da área de infraestrutura viária e rodoviária, que acontece até quinta-feira, dia 6 de maio. Para participar, é só se inscrever neste link.

Entre os projetos apresentados pelo secretário estão a Ferrogrão, com 993 quilômetros, Dutra (Rio-São Paulo), BR-163 (Mato Grosso-Pará), BR-381/262 (Minas Gerais e Espírito Santo) e arrendamentos de terminais nos portos de Santos, Maceió, Vila Conde, entre outros. Somando com os projetos previstos para 2022, a previsão do Ministério é movimentar nesses dois anos um montante de pelo menos R$ 201 bilhões.

Leia também

Até 2023, o Ministério pretende ampliar a fatia de investimentos privados na infraestrutura de transporte do país, segundo Sampaio, chegando a um percentual de 76% – 48% em novos projetos e 28% em contratos vigentes – contra 26% de investimento público. Ele explicou que o orçamento da pasta é insuficiente para atender as demandas do país e a saída encontrada foi modernizar, digitalizar e transferir os ativos do sistema público para o privado.

Na abertura da Paving Virtual, o governo de Minas Gerais, Romeu Zema, congratulou a iniciativa e ressaltou a oportunidade que o evento fornece para troca de experiências e para a busca de novos caminhos para o desenvolvimento do país e do estado mineiro. “Precisamos de muitos investimentos em infraestrutura”, disse.

Segundo Guilherme Ramos, diretor da STO Feiras e Eventos e da Paving Virtual, por ser multiplataforma, o evento oferece uma oportunidade ímpar para os profissionais atualizarem e renovarem seu conhecimento, ficarem por dentro de lançamentos em produtos, equipamentos, serviços e soluções das principais empresas do setor, ampliarem seu relacionamento e negócios. Conheça a Agenda dos próximos dias.

Investimento em infraestrutura é essencial

A diretora de Regulação Econômica e Políticas Públicas na LCA Consultores, Claudia Viegas, em palestra promovida pelo Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada – Infraestrutura (Sinicon) mostrou a importância do investimento em infraestrutura no país. Segundo a economista, se houvesse um investimento na área de R$ 28 bilhões neste ano e em 2022, o efeito multiplicador poderia gerar no curto prazo R$ 40,4 bilhões de PIB, 943,5 mil novos empregos, R$ 6,4 bilhões em impostos e R$ 14 bilhões de salários, além dos efeitos indiretos, como a compra de insumos e o efeito renda, com as famílias empregadas consumindo produtos.

Em termos de longo prazo, Claudia elencou dois benefícios: o ganho de competitividade em nível global e o crescimento do PIB em cerca de 7%, caso o Brasil se colocasse entre os cinco primeiros no pilar Infraestrutura do Índice de Competitividade Global. Ela afirmou que a saída da crise passa pelos investimentos em infraestrutura e que cabe ao setor público criar condições para que o setor privado invista na área.

Transformação digital para melhorar a gestão ambiental

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) tem investido em transformação digital para melhorar a gestão ambiental de seus projetos e obras. Durante a Paving Virtual, o coordenador Geral de Meio Ambiente do DNIT, João Felipe, afirmou que a tecnologia é aplicada na elaboração de estudos ambientais, com foco na estruturação e especialização de dados e o uso de ferramentas BIM (Building Information Modeling) tem auxiliado para que os envolvidos nos processos compreendam melhor as etapas do licenciamento ambiental.

Conforme explicou Felipe, a ideia é mudar paradigmas com a transformação digital, como por exemplo, durante a execução da obra. “Nosso cenário potencial é sair dos atuais 285 dias para resolução de problemas nessa fase para cerca de 30 dias”. Para isso, o órgão está desenvolvendo o ECO Sistema – Estruturado de Controle Ambiental de Obras, que possibilitará trazer informações de campo em tempo real para ganhar velocidade nas decisões.

Benefícios e uso do material fresado

A Paving Virtual contou com um painel sobre o RAP (do inglês Reclaimed Asphalt Pavement, ou Pavimento Asfáltico Recuperado), seus benefícios e utilização, com a participação do gerente da unidade de negócios Pavetech da Ingevity, Hernando Faria; do gerente da unidade de Infraestrutura na Astec do Brasil, Juliano Gewehr; e do coordenador de engenharia da Rota do Oeste, Rheno Batista, que trouxe um caso real de aplicação do material fresado em Mato Grosso, na BR-364 trecho 108 km. “Além de resolver um problema ambiental, conseguimos dentro do contrato para essa finalidade ter uma redução de custo da ordem de 8%”.

Faria trouxe alguns dados dos Estados Unido sobre o uso do RAP que, em 2019, representou um mercado de US$ 2,5 bilhões, com 95 milhões de toneladas do material utilizados em obras. “Enquanto no Brasil, esse material ainda é visto como um passivo ambiental, ao invés de ser uma solução”, disse. Já Gewehr falou sobre equipamentos que aproveitam o material fresado com alto potencial.  

No primeiro dia da Paving Virtual, os participantes puderam acompanhar ainda as palestras do gerente comercial da Ciber Equipamentos Rodoviários – Wirtgen Group, Luis Godinho, que apresentou algumas tecnologias em compactação de solos e asfalto; do gerente Nacional da Copagaz, Vincente Longatti, que falou sobre o benefício do GLP como combustível nas usinas de asfalto; dos influenciadores digitais e engenheiros Fabrício Rossi (Canal Pedreirão) e Jefferson Inoue (Canal Infra Urbana), que trouxeram as oportunidades na área de infraestrutura e no setor imobiliário com os projetos que estão acontecendo e que irão surgir; do engenheiro pesquisador da Road Steel Engineering, Luis Miguel Hernando, que tratou sobre normas e ensaios de poste de iluminação colapsível; e do CEO da Fremix, Valmir Bonfim, que mostrou os benefícios da recuperação estrutural de rodovias com a reciclagem em usina com espuma de asfalto.

A Paving Virtual conta também com conteúdos técnicos sendo apresentados por empresas expositoras na Learning Session. Além disso, no Pavilhão Virtual, o público visitante poderá interagir com as marcas.

Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.