Pensando na Construção civil Startup 5 Marias lança solução para resíduos de obras

Valdemar Medeiros
por
-
30-07-2020 18:53:44
em Indústria e Construção
Pensando na Construção civil Startup 5 Marias lança solução para resíduos de obras

Startup 5 Marias desenvolve solução para resíduos na construção civil

É da pessoa que faz uma obra ou da empresa que toca uma empreitada a responsabilidade pela destinação adequada dos resíduos de construção civil. É o que diz a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que completa 10 anos em agosto, mas nem sempre é cumprida – aliás, muitos geradores desse material nem sabem do seu papel.

Leia também

Proposta inovadora é comemorada e gera expectativa em empresas

Marcelo de Castro Lima, da empresa Braserv, diz que sente “dor na alma” quando vê desperdício de caliça na cidade: “o resíduo é matéria-prima para alguém”, explica. Na sua empresa, por exemplo, o material rejeitado pode virar brita reciclada.

Na Sebanella Reciclagem de Gesso, com sede em Canoas, o gesso vira argamassa e fertilizante para uso em solos danificados. “Essa é a importância dos centros de reciclagem, o que antes ia para o aterro vira outro produto”. Sustenta o uruguaio Sebastian Pereira, proprietário da Sebanella, que encara a plataforma da 5 Marias como “um braço comercial da empresa, mesmo sem ser”.

Guacira Ramos da Silva, da empresa Retro Entulho, acredita que a iniciativa vai gerar ganho para as empresas, mas destaca a importância da orientação aos geradores, já que muitos não sabem da sua responsabilidade com o resíduo ou como é o processo.

Como funcionará o serviço na construção civil

Atualmente pelo Whatsapp e depois pela plataforma. Quem precisa descartar restos de obra (tijolos, telhas e gesso, por exemplo) apresenta sua demanda e recebe orçamentos e orientação de como proceder.

A partir disso, contrata o serviço de transporte (aquelas caçambas de tele-entulho que ficam estacionadas perto de obras), que levará os resíduos até o destinador (uma empresa licenciada pela prefeitura para receber esse material), que é paga por esse serviço. É só então que encerra a responsabilidade de quem gerou o resíduo.

Nessas empresas especializadas acontece a disposição final ambientalmente adequada, prevista em lei: reciclagem daquilo que é possível, gerando um novo produto para a própria construção civil, e encaminhando para o aterro sanitário somente o que não pode mais ser aproveitado.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags: