Monday, 06 de December de 2021

Quais são as principais obras de engenharia da história do Brasil ?

maiores construções do Brasil

As principais obras de engenharia da história do Brasil são um grupo de gigantes de metal, concreto e vidro, que nos enchem de orgulho!

Quando falamos sobre as  principais obras de engenharia da história do Brasil,estamos falando, logicamente, de grandiosidade, imponência e mostrando que, apesar de todos os programas, o Brasil possui uma grandiosidade que muitas vezes não é totalmente conhecida.

Vamos falar um pouco mais sobre estas obras, seus desafios e o que elas trazem de tão especial para serem celebradas como grandes feitos de engenharia civil.

Complexo hidrelétrico de Itaipu

A usina de Itaipu, localizada no Rio Paraná, é a segunda maior hidrelétrica do mundo e maior do Brasil. Apenas a usina de Três Gargantas, na China, é maior que a gigante brasileira. 

Esta usina foi inaugurada em 1984 e assinado por um dos maiores arquitetos do Brasil: Oscar  Niemeyer.

Apesar de ser considerada uma das  principais obras de engenharia da história do Brasil, a usina de Itaipu é binacional, considerada canto brasileira quanto paraguaia.

A barragem foi construída entre 1975 e 1982 e seu nome é originário de uma ilha que existia próxima à construção, inundada com a criação da barragem, e significa, em tupi-guarani, “pedra que canta”.

A grandiosidade de Itaipu vem de que, além de construir a barragem, a construção ainda considera a instalação das turbinas hidráulicas e outros mecanismos indispensáveis para o bom funcionamento da hidrelétrica, o que gerou ainda mais trabalho e esforço de um grande  contingente de pessoas, como você vai ver.

As obras foram tão grandiosas, que acabou se construindo uma pequena cidade perto da Foz do Rio Paraná. Cerca de 9000 casas e um hospital foram erguidos única e simplesmente para os trabalhadores da Itaipu.

Antes da construção, Foz o Iguaçu era uma pequena cidade, com apenas duas ruas asfaltadas e cerca de 20.000 habitantes. Seis anos depois do início das obras, sua população saltou para mais de 100 mil pessoas.

Foram necessários cerca de 40 mil trabalhadores  na construção de Itaipu. A quantidade de concreto utilizado na represa é suficiente para encher 210 estádios do tamanho do Maracanã e com o aço utilizado, seria possível construir 380 Torre Eiffel.

Ponte Rio-Niterói

 principais obras de engenharia da história do Brasil
Com acidentes e dificuldades causadas pela Maré, a Ponte Rio Niterói fo construída, Fonte Diário do Transporte.

A maior ponte do Brasil, a ponte Rio-Niterói passa pela Baía de Guanabara que conecta a cidade do Rio de Janeiro a Niterói, do outro da baía de Guanabara

Ela é considerada a segunda maior ponte do mundo,  a primeira é a do Lago Pontchartrain, nos Estados Unidos.

Com nome oficial de Ponte Presidente Costa e Silva, a ponte Rio-Niterói tem uma série de histórias surpreendentes e até um tanto quanto assustadoras, e é, sem dúvida nenhuma, uma das principais obras de engenharia da história do Brasil, 

Em alguns relatos afirmam haver um projeto para uma ponte ligando Rio e Niterói desde 1875, pois desde aquela época já se sentia a dificuldade de ir do Rio de Janeiro para as cidades do litoral norte do estado, que ficavam do outro lado da Baía de Guanabara.

Antes dessa ponte, a única forma de ir até estas cidades era fazendo uma viagem de mais de 100 km por terra do ou utilizando-se do serviço de balsa, que também já era funcional desde o seculo XIX.

Apesar de tudo isso, foi apenas em 1963 começou-se a considerar de verdade a criação da ponte.

O projeto da ponte foi criado por Mário Andreazza, Ministro dos Transportes, e assinado pelo Presidente Costa e Silva, no ano de 1968. Durante uma inauguração simbólica da obra, ocorrida em 9 de novembro deste ano, houve Inclusive a presença da Rainha da Inglaterra,   Elizabeth II e o Príncipe Filipe, Duque de Edimburgo.

A visita da rainha não era totalmente sem motivo, já que a estrutura de metal da ponte veio praticamente montada, como blocos de montar, da Inglaterra. 

Essa operação especificamente foi muito difícil, já que havia uma grande movimentação marítima na Baía de Guanabara, que dificultou o desembarque e a instalação da estrutura.

Mais de 30 pessoas perderam a vida durante as obras da ponte Rio-Niterói (esses são apenas os números oficiais, pois muitas pessoas afirmam que morreram muito mais).

O mais assustador é que alguns corpos não foram resgatados, pois essas pessoas morreram durante o processo de concretagem da ponte e os corpos acabaram concretados junto.

Edifício Martinelli

 principais obras de engenharia da história do Brasil
O edifício Maritnelli impressiona até hoje. Fonte Wikipedia

O primeiro arranha-céu da cidade de São Paulo teve sua construção iniciada em 1924, pelo arquiteto húngaro William Filinger, sobre a ordem do grande empresário italiano Giuseppe Martinelli.

Naquela época não existiam prédios altos em São Paulo, sendo que os prédios mais altos  tinham, na média, cinco andares.

Martinelli queria que seu prédio fosse o mais alto e queria que seu nome estivesse associado ao primeira arranha-céu da cidade.

As histórias contam que as pessoas tinham verdadeiro terror de passar perto do edifício Martinelli, pois havia a crença constante de que ele cairia a qualquer momento.

O misto de terror e fascínio das pessoas moviam Martinelli, pois ao mesmo tempo que alguns tinham medo de que o prédio caísse, alguns estimulavam que ele continuasse construindo.

O Edifício Martinelli chegou, inclusive a se tornar discussão política, pois as regras sobre arranha-céus em São Paulo não estava totalmente definida, o que acabou levando a obra a ser embargada com 24 andares.

Como houveram todas essas questões, o próprio Martinelli acabou assumindo como arquiteto do restante do prédio. Alguns relatos contam que ele inclusive atuava como pedreiro, mostrando técnicas que ele havia aprendido quando jovem, na Itália.

 Depois de 30 andares de apartamentos construídos, ele ainda construiu um verdadeiro palacete, altamente luxuoso, no último andar do prédio, com uma belíssima sacada e uma das vistas mais privilegiadas de São Paulo naquela época.

O prédio passou por problemas consideráveis durante o século XX, tendo-se tornado um verdadeiro Cortiço vertical mas foi retornado prefeitura em 1975 horário do prefeito Paulo Setúbal.

Reformado hoje, o edifício Martinelli é um dos pontos turísticos.em interessantíssimos no centro de São Paulo onde curiosamente está outro prédio que também se tornou em sua época um dos maiores da cidade.

Edifício Mirante do Vale

Outro prédio de grande relevância para a história da engenharia civil do país é o Mirante do Vale, considerado por 48 anos como o maior prédio no país. Hoje ele ainda é o maior prédio na capital de São Paulo.

O prédio foi projetado por Waldomiro Zarzur com Aron Kogan.

Suas obras se estenderam entre 1960 e 1966, que apenas em 2014 ele foi superado pelo Millennium Palace, de Balneário Camboriú.

Uma curiosidade sobre Mirante do Vale é que, quando visto do viaduto Santa Efigênia, ele não parece tão grande assim.

Basta verificar que ele está bem mais abaixo do que o nível do viaduto, ou seja, quando você o observa da parte de cima do Vale do Anhangabaú, você já o está vendo “pela metade”.

Millennium Palace

 principais obras de engenharia da história do Brasil
A luta pelo arranha céu mais alto aconteceu especial Balneario Camboriú. Fonte: Istock

O Millenium Palace é um condomínio de luxo em Balneário Camboriú, Santa Catarina, que já foi considerado o maior prédio do Brasil mas hoje em dia o título cabe ao One Tower, também  em Balneário Camboriú.

O Millennium Palace destoa dos outros prédios na região, sendo quase o dobro do tamanho da média ao seu redor.

Curiosamente depois da construção do Millenium Palace o título de arranha-céu mais alto do Brasil já trocou de dono algumas vezes e até a conclusão da One Tower, em 2022 os quatro arranha-céus mais altos do Brasil estão todos em Balneário Camboriú, o que demonstra uma verticalização extrema na cidade litorânea de Santa Catarina.

Viaduto 13

O Viaduto 13, também chamado Ponte do exército, é uma ponte ferroviária que existe na Ferrovia do Trigo (EF 491).

Situado no trecho entre os municípios de Vespasiano Corrêa e Muçum, no Rio Grande do Sul, ela tem motivos pouco originais para suas duas denominações, sendo que a primeira tem relação com o fato dela ser a décima terceira de uma série de pontes ferroviárias nesta linha férrea.

Já fato de ser chamado Viaduto do exército tem relação com o fato de que ele foi, efetivamente, construído pelo exército, no ano de 1970.

Muito procurada hoje em dia saltos de base jump, ele tem uma curiosidade na sua obra em si suas fundações de sapata estão enterradas, em média a 21 m abaixo do nível do solo e os paredões de suas pilastras tem cerca de 80 cm de espessura, além do fato de ser a ponte mais alta do Brasil, e a segunda da América Latina.

A cidade administrativa de Minas Gerais

 principais obras de engenharia da história do Brasil
A Cidade administrativa de Belo Horizonte e seu design diferenciado. Fonte Blog da Arquitetura

A cidade administrativa de Minas Gerais, também conhecida como Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, é a sede do governo estadual de Minas.

Este complexo governamental foi desenvolvido por ninguém menos do que Oscar Niemeyer, teve suas obras concluídas em 2010 e é composto de cerca de 7 prédios oficiais.

Dentro desse complexo existe a sede do governo mineiro, diversas secretarias estaduais, sede da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros além de diversos aparelhos de convivência e praça de alimentação. Ela é, efetivamente, uma pequena cidade!

Além disso, no meio de toda esta verdadeira cidadela, existe ainda um auditório com 4.000 M2, totalmente em concreto.

Esse complexo, além de belíssimo, ainda conta com um diferencial a mais: sendo um dos prédios públicos no Brasil com maior coeficiente de economia de água e energia elétrica. O complexo reaproveita muita de sua água e ainda permite que a energia elétrica seja economizada graças ao seu excelente aproveitamento de luz solar.

Brasília

Das principais obras de engenharia da história do Brasil, Brasília é uma das mais impressionantes. Fonte Trip Advisor

Como não podia deixar de ser, seria  impossível falar das Principais obras de engenharia da história do Brasil sem falar de Brasília. 

A única cidade planejada no país a maior área Tombada do mundo como patrimônio Mundial pela UNESCO Brasília é um dos maiores episódios da engenharia Civil do país.

O projeto foi desenvolvido em 1956, por Lúcio Costa Mayer e Joaquim Cardoso, contrário do que muitos dizem final não é a de que Brasília tivesse o formato de um avião e sim que ela tivesse o formato de uma cruz, mas o projeto foi alterado com deixo sendo arqueado para se adaptar da região.

Desse de 1891, a primeira constituição republicana do Brasil, havia uma determinação de que a capital federal fosse movida do Rio de Janeiro para o planalto central, onde ocuparia um espaço centralizado com o país todo.

 Além disso, no aspecto militar é pouco inteligente, estrategicamente falando, manter a capital do país em sua costa, pois isso tornaria muito mais fácil ataque de qualquer nação adversária.

Uma curiosidade a respeito de Brasília sua inauguração ocorreu no dia 21 de abril de 1960, quando ocorreram também a execução de Tiradentes e a fundação de Roma.

Além disso, uma das maiores políticas envolvidas na transferência da capital do Brasil para o planalto central envolvida também o aumento da infraestrutura e da migração populacional para o interior do país, pois historicamente, a maioria da população brasileira se concentrava no litoral e em uma faixa próxima, deixando o interior com uma densidade populacional muito inferior, o que era ruim para a questão de fronteiras

O projeto era tão impressionante para a época que Yuri Gagarin, primeiro homem a viajar para o espaço, disse, quando visitou a cidade em 1961, que tinha a impressão de que “estava desembarcando em outro planeta”.

Em Brasília estão diversos dos prédios do governo federal, incluindo a Esplanada dos Ministérios, o STF, as residências do presidente e tantos outros prédios importantes para o governo do país

Quando detalhe interessante sobre Brasília é que apesar de não serem considerados municípios, as cidades-satélites acabaram se tornando cidades, que cresceram ao redor de Brasília.

Algumas delas, inclusive, são mais antigas do que a própria capital, como,por exemplo Planaltina, que já existia como um município de Goiás, mas perdeu parte do seu território para o Distrito Federal e acabou se tornando apenas uma cidade satélite da capital.

Como deu para perceber, a engenharia civil no Brasil foi responsável por verdadeiros tesouros da humanidade, e tantos nomes da nossa arquitetura são, até hoje, reconhecidos internacionalmente.

Esperamos que essa tradição continue e que, cada vez mais, tenhamos obras incríveis sendo levadas adiante no Brasil, pois um mercado de construção civil saudável e produtivo é o motor de uma economia próspera!